domingo, fevereiro 19, 2012

Novo modelo do mundo corporativo


Século XXI, tempos em que quem tem poder é quem possui conhecimento e informação. Empresas modernas, as que estão em crescimento constante mudaram radicalmente o comportamento organizacional. Quando se fala em capital, referimo-nos a tudo que tem valor na empresa. A cada dia aumenta o valor do capital humano nas organizações. O modelo antigo de que funcionários eram “empregados” é ultrapassado. A era do “chefe” é apenas uma versão antiquada para denominar quem era o “manda chuva”.
 Uma nova versão de empresa já é realidade. Inovação, flexibilidade, transparência, reciclagem de conhecimento são algumas características das empresas de sucesso.  Nascem novas metodologias para desenvolver pessoas. Mais do que nunca o Coaching tem sido uma ferramenta poderosa para desenvolver competências e habilidades de Liderança.
Se as empresas mudaram, o profissional também já não é o mesmo. Os perfis considerados adequados no passado estão completamente obsoletos.  Acredita-se no potencial e capacidade do profissional que é encarado como um ser humano, com habilidades a serem desenvolvidas. Não é apenas um “funcionário”, mas um colaborador. Alguém capaz de contribuir para o crescimento da organização.
Já a Liderança, esta foi, sem dúvida, foi a campeã em transformação. Antes, era apenas uma qualificação, acreditava-se que era dom. As pessoas simplesmente nasciam com esta competência. Então, para desmistificar, talento é talento. Competência é competência. Os líderes modernos tem um perfil inovador: sabe escutar, é um perguntador, um pesquisador, alguém capaz de trazer à tona a potencialidade do seu liderado. Sabe ensinar o know-how  que representa o melhor que tem em si. É flexível e sabe respeitar a individualidade de cada membro da equipe e seus pares desenvolvendo competências e melhoria contínua. Tem metas definidas e assume a responsabilidade de fazer o seu melhor.
 Século XXI, tempos em que quem tem poder é quem possui conhecimento e informação. Empresas modernas, as que estão em crescimento constante mudaram radicalmente o comportamento organizacional. Quando se fala em capital, referimo-nos a tudo que tem valor na empresa. A cada dia aumenta o valor do capital humano nas organizações. O modelo antigo de que funcionários eram “empregados” é ultrapassado. A era do “chefe” é apenas uma versão antiquada para denominar quem era o “manda chuva”.
 Uma nova versão de empresa já é realidade. Inovação, flexibilidade, transparência, reciclagem de conhecimento são algumas características das empresas de sucesso.  Nascem novas metodologias para desenvolver pessoas. Mais do que nunca o Coaching tem sido uma ferramenta poderosa para desenvolver competências e habilidades de Liderança.
Se as empresas mudaram, o profissional também já não é o mesmo. Os perfis considerados adequados no passado estão completamente obsoletos.  Acredita-se no potencial e capacidade do profissional que é encarado como um ser humano, com habilidades a serem desenvolvidas. Não é apenas um “funcionário”, mas um colaborador. Alguém capaz de contribuir para o crescimento da organização.
Já a Liderança, esta foi, sem dúvida, foi a campeã em transformação. Antes, era apenas uma qualificação, acreditava-se que era dom. As pessoas simplesmente nasciam com esta competência. Então, para desmistificar, talento é talento. Competência é competência. Os líderes modernos tem um perfil inovador: sabe escutar, é um perguntador, um pesquisador, alguém capaz de trazer à tona a potencialidade do seu liderado. Sabe ensinar o know-how  que representa o melhor que tem em si. É flexível e sabe respeitar a individualidade de cada membro da equipe e seus pares desenvolvendo competências e melhoria contínua. Tem metas definidas e assume a responsabilidade de fazer o seu melhor.


Nenhum comentário: